História da fundação dos bairros do Bixiga e do Bexiga

Egydio Coelho da Silva

 

Orelha direita:

 

Bexiga com "I",  contestação à pesquisa, preconceito racial

 

* O leitor encontrará neste livro explicação por que o antigo bairro do Bexiga (que se escreve com "e") é diferente do novo Bixiga (que se escreve com "i").

* O autor se preocupou com a leitura fácil dos textos.

As pesquisas, citações e fotos são colocadas em "box", ao

lado dos textos interpretativos.
Evita-se assim a técnica de colocá-los no final do livro, o que normalmente ninguém lê.

*Todas as contestações ao seu trabalho são explicadas, principalmente a de que os italianos não foram os pioneiros no Bixiga e a marca principal do bairro não seria a cultura italiana.

*O autor também contesta que teria preconceito racial e não teria destacado a participação dos negros na fundação e sua  importância cultural no Bixiga.

 

Orelha esquerda:

O autor - perfil biográfico

 

 

Egydio Coelho da Silva foi vencedor de concurso, promovido pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Assis em 1962, com o conto intitulado: "O Engraxate". Porém, não seguiu carreira literária. Preferiu o jornalismo regional. Fundou e dirigiu jornais regionais entre eles "Voz da Terra" em Assis-SP, "Voz da Terra" em Monte Verde e "Jornal da Bela Vista" em São Paulo.

Foi  vice-presidente do Sindicato das empresas proprietárias de jornais do Estado de São Paulo
Atualmente é presidente da Ajorb-Associação dos jornais regionais e de bairro do Brasil .

A convite de Audálio Dantas participou da diretoria da ABI de São Paulo.

Sempre participativo nas comunidades, onde edita jornais, pesquisou as datas de fundação dos bairros do Bexiga e do Bixiga e do distrito de Monte Verde-MG.

 

Volta à página inicial "História da fundação..."