HISTÓRIA DO BAIRRO DO BIXIGA                   Egydio Coelho da Silva PÁG.

Livro em elaboração, última alteração: 26-04-03

Ruas do Bixiga, do Bexiga e de São Paulo

Em 1831,colocou-se em concorrência, "para serem arrematadas por quem por menos as fizesse, as obras seguintes:

A reedificação da calçada da ladeira, chamada de Antonio Manuel, até o córrego Anhangabaú, avaliada na quantia de 320$000 réis; o aterro e o concerto da ladeira, que do mesmo córrego sobe para o Matadouro, em cintas de pedra, avaliado em 431 $440 réis; e o conserto da bica chamada de Antonio Manuel, junto ao dito córrego, avaliado em 168$400 réis". (1) (2)

Por ai vê-se que a ladeira de Antonio Manuel é uma e a ladeira que sobe para o Matadouro, outra: a primeira parece-se a atual rua do Ouvidor e a segunda a rua de Santo Amaro.

 

Por aquela mesma razão, a rua Santo Amaro, que passava pelo matadouro, já se chamou de rua do Verde e do Curral. O nome de nossos dias é uma lembrança deixada pela Estrada de Santo Amaro.
Inicialmente a extensão da rua Santo Amaro correspondia à mesma de hoje. Chegou a ser bem maior, entretanto, já que em data aproximada a 1885, absorveu também o trecho da Estrada de Santo Amaro que ia da sua atual esquina com a Brigadeiro Luís Antonio até a avenida Paulista. A rua Santo Amaro passou, assim, a ter a honra de ser travessa da avenida Paulista. O privilégio, contudo, durou pouco. Em 1908,aquele trecho adotou o atual nome de Brigadeiro Luís Antonio.

Página inicial da história do Bixiga e de São Paulo antigo

 

Fale com o autor

Referências bibliográficas – desta página  

 

(1)

Marzola, Nádia – História dos Bairros de São Paulo, volume 15- Prefeitura de São Paulo – Secretaria de Cultura – Dezembro de 1.979- págs. 50.

 

(2)  Santana, Nuto - São Paulo Histórico, vol. III.

 

 

Página inicial da história do Bixiga e de São Paulo antigo

 

Fale com o autor

 

 

Referências bibliográficas - todas

 

1)            Dicionário de História de São Paulo – Antônio Barreto do Amaral – Coleção Paulista; V.19 – 1.980 – Governo do Estado de São Paulo.

2)            Câmara Municipal de São Paulo: 1560-1998: Quatro séculos de história/ Délio Freire dos Santos, José Eduardo Ramos Rodrigues. São Paulo: Imprensa Oficial, 1.998, página 70, páginas 67/68, obra citada de Mawe, John.

3)            Idem, páginas 67, 68,69/70, obra citada de Zaluar, Augusto Emílio.

4)            Idem, página 72, citação a Henrique Raffard, artigo publicado no Diário do Comércio do Rio de Janeiro.

5)            Idem, páginas 70/71

6)            Marzola, Nádia – História dos Bairros de São Paulo, volume 15-" Prefeitura de São Paulo – Secretaria de Cultura – Dezembro de 1.979- página 15

7)            Idem, página 16.

8)            Gilberto Kujawski (artigo no jornal O Estado de S. Paulo 30-05-2.002)

9)            SAIA, Luís - "Fontes primárias para o estudo das habitações das vias de comunicação e dos aglomerados humanos em São Paulo no século XVI", lnst. De Adrninst. da Faculdade de Ciências Econômicas e Administrativas da USP, pág. 3 e 4.

10)        TAUNAY, Afonso de E. - Non Ducor, Duco, pág. 211

11)        BRUNO, Ernani Silva - Histórias e Tradições de São Paulo, vol. 1, pág. 205

12)        NOGUEIRA, Almeida - Academia de São Paulo, Viii, pág. 128

13)        FREITAS, Afonso A. de - "São Paulo no dia 7 de setembro de 1822", Rev. do lnstit. Hist. e Geog. de São Paulo, XXII, pág. 3

14)        BRUNO, Ernani Silva - op. cit., vol, 1, pág. 96

15)        PRADO, Paulo - Paulística, págs. 8 e 9

16)        BRUNO, Ernani Silva - op. cit., vol, 1, pág. 96

17)        BRUNO, Ernani Silva - op. cit., vol. 1, pág. 91

18)        SAINT-HILAIRE, Auguste de -Viagem à Província de São Paulo, pág. 89

19)        BRUNO, Ernani Silva - op. cit., vol. 1, págs. 93 e 94

20)        BRUNO, Ernani Silva - op. cit., vol. 1, pág. 45

21)        MORSE, Richard N. - São Paulo - Raízes Oitocentistas da Metrópoi - pág. 474

22)        PRADO Jr., Caio -  op. cit., pág. 229

23)        PRADOJr.,Caio- Forrnação do Brasil Contemporâneo pág-61

24)        Marzola, Nádia – História dos Bairros de São Paulo, volume 15- Prefeitura de São Paulo – Secretaria de Cultura – Dezembro de 1.979- página 34